Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Sobre Stephen King e professoras de português

Estou lendo On writing do Stephen King, uma espécie de autobiografia mas focada no processo dele como escritor. E ele conta a história de como, aos 16 anos, escreveu um conto de terror, fez cópias numa prensa velha no porão da casa dele e vendeu na escola arrecadando 9 dólares. No mesmo dia ele foi chamado na sala da diretora e a ouviu dizer que ele era talentoso, mas ela não entendia porque ele escrevia aquelas porcarias. Ele passou muitos anos tendo vergonha das coisas que ele escrevia e só lá pelos 40 anos, quando já era um escritor consagrado, ele se deu conta de que todo escritor que já publicou suas histórias foi alguma vez acusado de estar desperdiçando seu talento.

Eu devia ter uns 11 ou 12 anos quando ignorei as instruções da professora de português (Priscila o nome dela, não esqueço) para escrever um texto argumentativo e escrevi um conto de ficção no lugar. E eu amava aquele conto. Eu me lembro de estar orgulhosíssima do que tinha escrito e me lembro também claramente dela …

Últimas postagens

Nós somos sementes

Sobre aquilo que não tem nome

Tirando as teias de aranha

O homem que confundiu um gato com um chapéu

Ómi fazendo ómice

Infância nos anos 80: eu sobrevivi

Como é que anda a vida

Me escutas, Cecília?

The Lobster